sábado, 18 de janeiro de 2014

Wish It Were You – Capítulo 15

(Seu nome) narrando.
                Uma semana, fazia hoje exatamente uma semana que Demi tinha aparecido na minha vida. Nos últimos dias saiamos com Tia Di, Maddie e Dallas. Era divertido ter-las perto de mim. O que mais me assombrava era o fato de quem em exatos sete dias Demi estaria de volta a Los Angeles, e eu não tinha ideia de como lidar com isso. Evitávamos falar sobre o assunto “Los Angeles”, mas eu sei que ela, assim como eu, estava apreensiva com isso.
- (Seu apelido), posso usar seu laptop? – perguntou Maddie. – Eu queria falar com a Beatrice, pelo Skype.
- Pode sim. – disse, e ela sorriu. – E não precisa nem pedir, mocinha.
- Você é a melhor. – disse Maddie, pulando no meu colo e me abraçando. – Só não diga isso pra Demi.
Gargalhei, e minha gargalhada atraiu a atenção de Demi.
- O que foi? – perguntou Demi, curiosa.
- Nada não, amor. – sussurrei.
Fora Dallas e Bruno, ninguém mais sabia da minha relação com a Demi. Dallas vivia provocando Demi, fazendo ciúme nela. Eu gostava de ver Demi com ciúmes de mim. Maddie saiu de cima de mim e foi para o meu quarto pegar o laptop. Vi ela passando pro quarto de hospedes em seguida.
                Voltei minha atenção para a televisão, os programas brasileiros estavam com legendas em inglês e os programas americanos, estavam no inglês mesmo, para que elas pudessem entender. Estava em um programa qualquer sobre os famosos, para a minha surpresa, Demi apareceu lá.
- A cantora, jurada, compositora, atriz e recentemente autora Demi Lovato está namorando. Isso mesmo, Wilmer Valderrama acaba de “assumir” o relacionamento dos dois. – disse a apresentadora. – O casal tem sido visto juntos em vários lugares. Premiações, natal em família... Parece que o relacionamento está realmente sério. Fontes afirmam que ele chegou até mesmo a pedi-la em casamento. Muitas felicidades para o casal Dilmer.
                Encarei aquilo incrédula. A seguir passaram fotos dos dois juntos, fotos de um beijo entre eles. Algumas delas eu já tinha visto, como qualquer outra lovatic. Mas outras não... E isso foi o que mais me deixou confusa. Como eles tinham aquelas fotos? E se fosse a tal fonte? E se ela tivesse mesmo noiva dele?
- (Seu apelido)... Me deixa explicar. – pediu ela. Eu balancei a cabeça, negando.
Dallas me olhava penalizada. Eu queria chorar, queria mesmo. Levantei sem falar nada e fui até o meu quarto. Vi que Demi me seguiu, mas fechei a porta antes que ela chegasse ao mesmo. Encostei-me a porta. As lagrimas insistiam em cair. Deixei-me escorregar pela porta até que pudesse sentar no chão.
- Droga. – gritei, em meio a soluços.
- Amor, abre a porta... – pediu Demi. – Vamos conversar.
Não respondi. Não conseguia falar, os soluços tomavam conta de mim. As lagrimas não paravam de descer. Peguei o meu celular e entrei nas páginas lovatic. Todos falavam da mesma coisa, do suposto casamento. E das novas fotos. É, eu tinha razão, as fotos eram novas.
                Joguei o celular em lugar qualquer e caminhei até a cama. Deitei lá e abracei o travesseiro com força. Arrependi-me de ter feito isso no instante seguinte, o cheiro dela estava lá. Meus olhos encheram-se de lágrimas novamente. Droga, maldito Wilmer.
(...)
                Já fazia um tempo que eu estava naquele quarto. O céu começava a ficar escuro. Levantei da cama e fui à procura do meu celular. Peguei e digitei o número que eu mais conhecia, que eu sabia decorado. Larissa.
- Alô? – perguntou ela, com a voz sonolenta.
- Posso dormir na sua casa hoje? – perguntei.
- (Seu nome completo), você está me assustando. Você nunca pediu isso, você vem e pronto. O que aconteceu? – tagarelou Lari.
- Depois eu te conto, ta? – disse, e o nó na garganta se fez presente novamente.
- Vem logo, to preocupada. – disse ela, murmurei um “anham” e desliguei.
                Tomei um banho rápido, vesti uma blusa branca, uma calça jeans e um tênis de cano alto marrom. Olhei no espelho e vi que os meus olhos estavam inchados. Peguei um óculos escuro preto pra disfarçar, não estava nem ai se era de noite. Peguei a bolsa por fim, colocando meu celular dentro e sai.
                Demi estava sentada do lado da porta. Parecia dormir, o rosto dela estava vermelho. E aquilo realmente doeu em mim. Peguei Demi no meu colo, cuidadosamente, e a coloquei na cama. Ela se agarrou a um travesseiro. Aproximei-me dela e lhe dei um selinho.
Fui para a sala e encontrei Dallas vendo Glee. Tia Di, pelo visto, tinha saído.
- Aonde você vai? – perguntou Dallas.
- Casa da Lari, vou dormir lá. Preciso de um tempo pra pensar. – disse e ela assentiu. Peguei a chave do carro. – E Dallas, cuida dela, por favor.
- Pode deixar. – disse Dallas, se levantando.
- Obrigada. – sussurrei.
                Peguei o carro e fui pra casa de Larissa. Assim que eu cheguei lá ela começou a fazer milhares de perguntas. E eu tive que responder todas. Expliquei também sobre o meu namoro com a Demi. Ficamos um bom tempo conversando.
- Pizza? – perguntou Larissa. Balancei a cabeça, afirmando.
- E sorvete. – acrescentei.

Demi Lovato narrando.
                Acordei e me dei conta que estava na cama de (seu nome). Desvencilhei-me do travesseiro que agarrava, foi quando eu lembrei... Queria que aquilo tudo fosse um sonho ruim, que o Wilmer não tivesse falado aquilo. Droga.
- A bela adormecida acordou. – disse Dallas, entrando no quarto com uma bandeja com comida.
- Não estou com fome. – disse, e vi Dallas revirar os olhos.
- Tenho ordens pra cuidar de você, e é isso que eu vou fazer. Ou você quer que eu chame a mamãe... – chantageou Dallas. Que tipo de irmã é essa?
- Tá certo. – concordei, bufando. – Cadê a (seu apelido)?
- Ela disse que ia dormir na casa da Larissa. – disse Dallas, e eu me engasguei com o suco. – E você sabe que elas são apenas amigas, não fique com ciúmes.
- Ela acha que eu estou noiva do Wilmer. – disse. – Ela pode querer se vingar de mim, ou algo do tipo, ficando com a Larissa.
- Demi, não pira. – disse Dallas, quase gritando. – Ela te ama.
Dei um sorriso, e logo quis chorar novamente.
- E se ela não quiser me escutar? – perguntei insegura.
- Ela não vai ter escolha, eu tranco ela no quarto e faço ela te escutar. – disse Dallas, dando de ombros. Enquanto mexia no celular. – Vai querer falar com a Larissa? O celular da (seu nome) tá desligado.
- Você tem o telefone dela? – perguntei. Dallas assentiu. – Você é a melhor irmã do mundo, liga logo ai.
- Larissa? – perguntou Dallas. Eu estava ansiosa, não resisti e tomei o celular de Dallas.
- Dallas? – perguntou ela.
- Na verdade, é a Demi. Eu queria conversar com a (seu apelido). – disse.
- Demi, eu conheço a (seu apelido) faz muito tempo, ela tá com a cabeça quente. – disse Larissa. – Mas faz assim, amanhã umas nove horas...
                Larissa contou todo o seu plano, ela estava do meu lado. Larissa disse que iria me ajudar dessa vez, mas na próxima não dava, não queria ver a amiga dela sofrendo. Prometi que não haveria próxima vez. Agora era só dormir e esperar o dia seguinte. Desligamos a ligação quando (seu apelido) a chamou. Dá pra acreditar que eu sorri quando escutei a voz dela, apesar de tudo?
- Agora termina de comer isso. – disse Dallas, em tom mandão, assim que eu encerrei a chamada.

(Seu nome) narrando.
                Não tinha conseguido dormir quase nada. Acordei no meio da noite tendo um pesadelo com o Wilmer e depois disso fiquei até com medo de dormir. Fui conseguir dormir novamente quando o dia amanheceu.
                Senti uma pessoa me abraçar, como a Demi fazia toda noite. Puxando-me pra si com delicadeza, e ao mesmo tempo ‘posse’. Eu podia jurar que era ela, sentia até o seu cheiro. Não queria abrir os olhos, eu estava sonhando. Era isso.
- Ai meu Deus, to ficando louca. – murmurei.
A pessoa que me abraçava soltou um risinho.
- To ficando mais louca ainda. – disse, e me virei.
Era ela, era a Demi. Ela me olhou sorrindo, e involuntariamente, sorri de volta.
- O que você ta fazendo aqui? Cadê a Larissa? – vociferei, me sentando na cama.
- Ela mandou eu te entregar isso. – disse Demi, me entregando um papel.
- O que é isso? – perguntei, pegando o mesmo.
- Não sei, ta em português. – disse Demi, rindo. Aquela risada. Abri o tal papel, que mais parecia uma carta, estava curiosa.

“Vadia, me desculpe! Na verdade não tem motivo para eu estar te pedindo desculpas. Eu sei de tudo e acho que vocês devem conversar, afinal uma conversinha não vai fazer mal a ninguém. A conheço muito bem e sei que você não ia deixar ela se explicar. Antes que você pense em ligar a televisão, coloquei senha. Meu notebook já está na casa do Rod. Telefones, acho que você não vai ter, peguei o seu... Tem comida na geladeira. Volto no final do dia, divirtam-se”

- Isso só pode ser brincadeira... – disse, e vi Demi arquear uma sobrancelha. – Larissa, aparece agora...
- Ela não vai aparecer. – disse Demi.
- Fala sério! O que a gente vai fazer aqui? Sem televisão, sem computador, sem celular? – perguntei, sentando-me ao seu lado.
- O que disse na carta? – perguntou Demi.
- Para conversarmos... – disse triste, ao lembrar-me daquela maldita matéria.
- Então vamos fazer isso. – disse Demi, eu assenti, esperando que ela continuasse.

NA: Tentem não me matar pessoal. Sobre a maratona, vou tentar fazer-la ainda essa semana. To só um pouco ocupada com o curso de inglês que eu faço e tals. Comentem.

18 comentários:

  1. OMG <3333 que perfeito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada anony, feliz que tenha gostado >< hebwdfjwenf

      Excluir
  2. Respostas
    1. Não vou demorar pra postar não, ele já ta pronto. hndejkwnfçwe

      Excluir
  3. Gente tô chochada como assim noiva do wilmer !?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calma anony, respira. Isso vai ser explicado. hndwendmewfre Não se preocupe :))

      Excluir
  4. Já pode posta o próximo hehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hdnkejdne não vou demorar pra postar não amor, acho q amanhã eu posto.

      Excluir
  5. Vai postar mas quando ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que amanhã mesmo. duhediwendjew Depende só dos comentários, mas não vou demorar.

      Excluir
  6. Estou amando seu imagine <3

    ResponderExcluir
  7. Como ousa parar nessa parte? Isso é tortura
    Socorro eu amo sua fic, eu amo muito sua fic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpa. Não vou demorar pra postar o próximo, prometo. Awwn, obrigada. Eu amo a sua fic tbm <33

      Excluir
  8. posta mais, tua história é incrível

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Owwn, obrigada. Vou postar agorinha mais. :3

      Excluir