domingo, 2 de março de 2014

Wish It Were You – Capítulo 22

(Seu nome) narrando.
                Acordei com o barulho das vozes de Dianna, Maddie, Dallas e Demi. Ainda de olhos fechados me concentrei na conversa. Elas falavam sobre as passagens, que já haviam sido compradas. Droga. Elas iriam ao final da noite. Murmurei alguma coisa, tentando fingir que acabara de acordar.
- Bom dia. – disse Demi, sorrindo lindamente.
Por um momento me vi sem palavras, era como se no meu mundo só existisse ela, como se tudo que eu fizesse era por ela, como se a minha vida fosse ela e eu dependesse do seu sorriso para existir. Sorri involuntariamente.
- Bom dia. – respondi, e todos também falaram o mesmo. - Então vamos aproveitar o dia? – perguntei.
- Sim. – responderam Demi, Dallas e Maddie, em coro.
- Desculpe meninas, mas eu vou ter que arrumar as coisas pra viagem. – disse Dianna.
- Sem problemas, tia. – disse, e ela deu um meio sorriso. – Agora vamos nos arrumar. Tenho um lugar pra levar vocês.
Maddie correu para um dos banheiros da casa. Dallas pegou uma roupa, fechou a porta do quarto, e foi para o banheiro dos meus pais. Tinha sobrado o meu para eu e Demi.
- Hm... Vamos tomar banho? – perguntei, enquanto tirava minha própria blusa.
Demi não respondeu nada, apenas ficou olhando para os meus seios.
Levantei da cama e caminhei para o banheiro. Demi ficou no quarto, parada. Sorri ao vê-la sem reação e fui escovar os dentes. Quando terminei, Demi entrou no banheiro já sem roupa. Dessa vez foi a minha vez de ficar de boca aberta.
Seu bronzeado era perfeito, sua pele era macia. Os seus cabelos caiam no ombro, moldando o seu rosto. Sem falar daquele sorriso, que não saia do seu rosto, que era lindo. Suas pernas torneadas, sua bunda...
- Posso passar? – perguntou Demi, soltando um risinho.
Afastei-me da pia para que ela pudesse escovar os dentes.
Demi ficou na ponta do pé para conseguir alcançar o creme dental. Sua bunda ficou mais exposta ainda, e sinceramente, eu acho que essa era a intenção dela.
Mordi meu lábio inferior e tirei o resto da minha roupa, jogando em um canto qualquer. Entrei em seguida no Box e liguei o chuveiro no gelado.
- Amor, você não me esperou. – disse Demi, me abraçando forte.
Senti meu corpo tremer. O corpo dela era quente, o que contrastava com a água gelada que caia sobre nós. Inverti as posições e a encostei na parede do banheiro. Demi sorriu e não esperei mais, selei nossos lábios em um beijo.
                Nossos beijos sempre pareciam com o primeiro, como se acabássemos de nos conhecer naquele momento. Separamos-nos por causa da falta de ar. Desci meus beijos para o seu pescoço e a penetrei com dois dedos. Demi gemeu e colocou sua cabeça no meu pescoço, se apoiando em mim.
- M-mai-mais. – pediu Demi, entre gemidos.
Obedeci e aumentei a velocidade. Seus gemidos saiam abafados e ela tentava controlá-los ao máximo. Suas unhas apertavam com força em meus ombros, com certeza ia ficar uma marca ali. Demi se agarrou mais em mim, suas pernas ficaram fracas, e ela teve um orgasmo. Sorri satisfeita e retirei meus dedos de lá.
Fiquei ali a analisando, o seu sorriso, sua respiração ofegante, o jeito que ela me segurava pra si, com posse, enquanto ela se acalmava. Depois de um tempo voltamos ao banho, alguns beijos, mãos bobas, mas só isso.
(...)
- Achei que vocês nunca iam sair desse banheiro. – disse Dallas, já arrumada. – Dava pra escutar os gemidos da casa inteira.
Demi se assustou e eu ri.
- To brincando Demi. – disse Dallas. – Mas dava pra escutar aqui do quarto. E (seu nome), por favor, me faça gemer assim.
- Dallas! – gritou Demi, pulando em cima da mesma e a enchendo de tapas.
- Socorro! – gritou Dallas, enquanto Demi batia nela.
- Ela é minha, Dallas. Não chegue perto. Não olhe pra ela. Não respire perto dela. – vociferou Demi, saindo de cima de Dallas. – Vou me arrumar e você (seu apelido), vem comigo. Não confio em deixar a Dallas sozinha com você.
Gargalhei e Demi me puxou pela mão, enquanto Dallas mostrou o dedo do meio pra ela.
                Vesti um vestido de listras cinza, com uma espécie de casaco por cima, coloquei alguns colares, brinco e óculos de sol. Calcei o meu inseparável coturno preto e arrumei os cabelos. Demi deixou os cabelos soltos, vestiu uma calça preta e um moletom folgado do Mickey. O tempo estava frio. Calçou um coturno preto também e colocou um óculos de sol.

Demi Lovato narrando.
                Depois de arrumadas pegamos o carro de (seu apelido), pegamos Larissa e Rodrigo, e, fomos para um parque. Aqui estamos nós, entre vários brinquedos. Ela ri como uma criança e isso é tão fofo.
- Vamos ali? – perguntou (seu nome), se referindo ao jogo das argolas.
- Eu vou à roda gigante com a Maddie. – disse Dallas. Rodrigo e Larissa concordaram e foram com elas.
- Então amor? – perguntou ela.
- Claro. Quero ver você conseguir um prêmio pra mim. – disse, e ela deu um sorriso.
Parecia uma criança. Minha criança.
Peguei na mão dela e ela me puxou, quase correndo.
- Eu quero jogar. – disse ela, entregando uma ficha para o homem da barraca.
- Sim senhorita. – disse ele, sorrindo galanteadoramente para ela. Não gostei disso.
- Obrigada. – ela respondeu e começou a jogar.
Bom, isso eu tinha aprendido fazia alguns dias. Ela tinha me ensinado, o que rendeu boas risadas.
 A cada acerto dela o carinha lá comemorava. Se eu estava incomodada com isso? Sim, e muito. Ele a olhava como se fosse a comer com os olhos. Ela que é a minha namorada. Ela parecia não notar. E eu estava morrendo de ciúmes. (Seu apelido) era boa no jogo. Ficou mais um tempo concentrada jogando e acabou ganhando um urso.
Quando ele entregou o premio notei que tinha um papel, ele falou alguma coisa que eu não entendi e ela fez cara de brava, respondeu e me puxou.
- O que ele queria? – perguntei, curiosíssima.
- Queria que eu ligasse pra ele. – respondeu ela, dando de ombros.
- O que você disse? – perguntei, um pouco alto.
- Que minha namorada não ia gostar disso. – disse (seu apelido). – Que eu era apaixonada por ela e só queria ela.
Sorri com aquilo, mas ainda estava com ciúmes.
- Eu te amo amor. – disse (seu apelido). – Olha outro urso pra você.
- Obrigada. – sorri e peguei o mesmo. - Eu te amo mais. – disse e iniciamos uma ‘’discussão’’ sobre quem amava mais, o que me fez esquecer sobre o acontecido na barraca. 

NA: Desculpa a demora monstro, eu to meio que na época de provas na escola. Acho que ainda hoje ou amanhã posto a sinopse do outro imagine. Esse daqui vai ser grande, com umas duas temporadas, ou três. Comentem.

16 comentários:

  1. eu adorei o capítulo Gaby >.<
    tbm estou em época de prova -.-' desnecessário isso kk
    anciosa esperando a sinopse do novo imagine aww
    ahh vc perguntou quando eu vou atualizar meu blog atualizei agorinha kkk >.<
    agora, vamos n demore para posta u.u

    ResponderExcluir
  2. Ahhhhhh omg posta logo a sinopse do outro e adorei saber q esse vai ter mais de uma tenporada :3

    ResponderExcluir
  3. Aiai minha Demi vai embora ;/

    ResponderExcluir
  4. Posta logo. Pelo amor de Deus.

    ResponderExcluir
  5. Gaby, não nos abandone de novo...

    ResponderExcluir
  6. Amanhã faz um mês que ce não posto :, (( volta por favor, sua fica apesar de ainda meio que tá no início, ela conseguiu se tornar uma das melhores que já li, e se continuar pq não a primeira. Volta :((( -Dallas

    ResponderExcluir
  7. Dallas, eu esqueci a senha desse imagine :((
    Dai eu comecei outro, nem sei se você vai ver isso, mas enfim...

    ResponderExcluir
  8. voce abandonou essa fic?

    ResponderExcluir
  9. voltaaaa com a continuação, por favor!!!!

    ResponderExcluir
  10. oie amor tudo bem ? voce poderia divulgar meu novo Imagine ? http://imagiineslovatiicshot.blogspot.com.br/ obg dsd ja <33

    ResponderExcluir
  11. JÁ ESTAMOOS EM 2015, AGRADECERIA SE VOCÊ POSTASSE MAIS AMG *-*

    ResponderExcluir
  12. Oiii queria perguntar se você apagou essa fic do Spirit? Volta com ela lá por favor, é mais confortável para se ler (tá dando aqui que tá removida a história :(

    ResponderExcluir